Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Saramagueando: olhar, ver, reparar...

"Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara."

Saramagueando: olhar, ver, reparar...

"Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara."

Diálogo com Borges: o jogo de referências, citações e falsas citações

BibCamilo, 16.10.21

 

Imagem: Mise-en-abyme, de Crisp Linens.jpg

Imagem: Mise-en-abyme, de Crisp Linens

 

"Eu diria que a epígrafe me ajuda, no sentido de que ela é já uma proposta: é como se a epígrafe já me apresentasse o campo de trabalho onde depois a narrativa se vai desenvolver. No caso do Ensaio sobre a Cegueira, isso é claríssimo: "Se podes olhar vê, se podes ver repara". Ou seja: caro leitor, dê atenção àquilo que eu lhe vou contar. Tirando o caso d' O Ano da Morte de Ricardo Reis, em que as citações não são minhas, normalmente aparecem-me de um Livro dos Conselhos, inexistente, de facto. Mas essa é uma pecha antiga, porque a verdade é que, na Jangada de Pedra, há duas citações, uma de Estrabão, que diz «A Ibéria tem a forma duma pele de boi» e depois aparece por baixo uma outra citação de um anónimo português, que diz «A Península Ibérica tem a forma duma jangada». Se calhar tudo isto é um pouco borgiano, suponho eu, com todo o jogo de referências e de citações e de falsas citações, até. Mas já na primeira edição d' A Bagagem do Viajante, publicada em 1973, há uma epígrafe que diz assim: «É muito raro poder dizer-se que uma viagem é perfeita antes de acabar, mas acontece»; do Manual do Viajante. Portanto esta tineta das epígrafes, retiradas de livros que não existem, é do tempo em que eu não sabia muito bem ainda o que é que eu iria ser...

Reis, Carlos (1998). Diálogos com Saramago. Lisboa: Caminho, pp. 89-90

 

 

Licença Creative Commons
Trabalho licenciado com uma Licença Creative Commons

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.